5 de dez de 2016

FLUÍDO COMO A ÁGUA

fotos: J. VILHORA
torneira: DECA


Frequentemente , no caminho de nossas vidas, nos pegamos abraçados a conceitos que, muitas vezes, deixaram de nos tocar, com o passar do tempo. Tipo uma roupa antiga que apesar de não se encaixar mais em nosso corpo, fica lá na gaveta, guardada.

Sabe aquele apego emocional que criamos com coisas que não nos dizem mais nada? E esse apego se torna tão grande que nos impede de dar passos firmes ao encontro do que imaginamos para o nosso futuro.

Quem nunca passou por isso? Eu já tive essa sensação e tenho certeza que você também já teve.
O apego quase petrificado a ideologias, crenças e objetos nos fazem estacionar em algum canto de nós mesmos, trazendo para a nossa vida apenas frustração e estagnação. Tudo isso porque, cultivamos o medo de associar a mudança de idéias a falta de personalidade.

Ter personalidade é ter senso crítico, capacidade de observação isenta de tudo que possa corromper o nosso olhar. Por isso tudo passa e pois estamos sempre em constante transformação.

 Ter coragem para deixar para trás o que não interessa mais só nos dá segurança para seguir em frente, nos colocando em frente a novos desafios e aprendizados.
É assim que a água se faz presente na Terra, que mesmo sendo maleável a todos os terrenos e situações, não se deixa encarcerar em nenhum lugar.

Vivemos neste mundo para surpreender e não para nos encaixar em qualquer gaveta que nos imponham. Assim como a água que corre livre por aí, faz.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...